Terreno do Quilombo do Camorim foi reconhecido como sítio arqueológico pelo IPHAN

90,113 Visualizado
Publicadas

No dia 20 de fevereiro, aconteceu bairro do Camorim, um marco para a história da cidade do Rio de Janeiro, através o reconhecimento oficial do Sítio Arqueológico do Engenho do Camorim, celebrado com a fixação de uma placa de identificação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, responsável pela preservação do acervo patrimonial material e imaterial do país.
Esta conquista não seria possível sem o auxilio da arqueóloga Sílvia Peixoto, que ao desenvolver pesquisas para seu Doutorado, através de escavações, resgatou fragmentos de materiais arqueológicos datados do século XVII, comprovando o fato de que alí funcionou o engenho de Gonçalo Correia de Sá, de onde surgiram as primeiras resistências escravas de origem africana, que vieram a formar no maciço da Pedra branca os primeiros quilombos.
A partir desta conquista a Associação Cultural Quilombo do Camorim, ACUQCA, elém de preservar o espaço como o berço dos remanescente quilombola do Camorim, poderá realizar atividades sociais, culturais, ecológicas e sustentáveis, que mantenham viva as tradições pela folclorização da cultura e identidade negra.

Categoria
Arte e Cultura Camorim
Seja o primeiro a comentar